Como usar o feminismo ao seu favor?

Ser mulher é lidar com uma construção social, e nesse atual cenário, equilibrar com aquilo que se quer ser. Muitas mulheres, tem se permitido o questionamento sobre os padrões sobre seu corpo, suas vestimentas, sobre seu “jeito” e outras coisas. Muitas mulheres tem se permitido questionar sobre os lugares que socialmente são convidadas a estar, sobre o que realmente fazem sentido para elas. Muitas vezes nos sentimos em corda bamba, o que fui criada, e o que quero ser.

Existo porque resisto!

Muitas mulheres tem revisitado o seu passado . Provavelmente, (se você ainda não fez, pode fazê-lo caso queira), você já se perguntou quais foram os momentos na sua infância que você foi legitimada mais do que o seu irmão, ou primo. Quantas vezes você foi cobrada para ser legal, amorosa e cuidadosa. Quantas vezes você foi deslegitimada porque estava atuando fora da caixa feminina. Quantas vezes você foi reprimida por estar tocando o corpo, por fazer perguntas que só homens ou mulheres mal educadas fariam. Para falar de empoderamento, é necessário compreender essa estrutura do qual fomos criadas para ser o que os outros acham melhor para nós.

I got you, girl

A construção do feminino passa por esse lugar. Passa pelo lugar do olhar do outro, pela higienização, pelo dócio, pelo belo, recatado e do lar. Mesmo hoje, com todas as lutas, se você permanece nessa caixa (e as vezes você está nela porque é a sua forma de ser e isso não há necessariamente um problema, uma vez que você queira), você não sofre retaliações sociais. Se você sai dessa caixa, as retaliações começam a aparecer.

Girl Can!

Se você ama mulheres, é porque você não encontrou o homem certo. Se você não quer ser mãe é porque é egoísta, se você é independente financeiramente, emocionalmente,  você é lida como mal amada. E esta lista segue sendo infindável para quem reivindica esse lugar imposto.

O empoderamento é uma luta social poderosa que começa pela ação individual (leiam Paulo freire, Angela Davis e Joice Berth). Empoderamento é  ação individual em relação a mudança de comportamento e rompimento de padrões patriarcais. Patriarcal é o que te aprisiona e te fazem sentir menor. O empoderamento não pode servir para aprisionar, mas ainda assim, vemos, por vezes, mentiras sobre esse conceito. Propagandas e trabalhos que retratam que o empoderamento são alguns passos diários que você faz para se sentir empoderada, ou até mesmo a cobrança de que ser uma mulher moderna passa necessariamente em ser uma mulher empoderada.  

EMPODERE-SE!

O empoderamento não diz de uma obrigação, e nem é algo que dão a você, ele já existe, você o tem, e para se tornar consciente é necessário entender que isso também é processo. Sabe aquele dia que você está super aceitando o seu corpo, porém no outro dia você não está? Então, é caminho, processo. Se desligue dessa ideia de que empoderamento é instantâneo.

Verdades sobre empoderamento:  o empoderamento é Instrumento de luta social que pdoe começar por você. Deixar o cabelo crespo é algo individual, que pode e alcança várias mulheres que não se sentem confortáveis em alisar o cabelo, mas também não possui coragem para passar pelo processo de transição. A gente se reconhece no outro. O outro nos fortalece e o empoderamento individual vai se tornando coletivo.

Sufragistas!

Empoderador é poder de largar mão da pressão social, e ser o que se quiser construir.  E quando dizemos sobre isso, dizemos sobre possibilidades. E quando dizemos de possibilidades, aproximamos do mais próximo da nossa realidade ao invés de viver aquilo que é esperado de você. Parece difícil escolher o próprio caminho, porém árduo é viver sobre as rédeas do que as pessoas querem para você!

Comece pensando no que é possível, hoje, fazer, para começar a viver um processo de empoderamento.

Beijos

Adriana Roque