Se amar é um ato revolucionário! Se você começar pelo seu corpo, o autoamor será, literalmente, um caminho sem volta!

Eu não tinha a menor dimensão dessa frase até decidir trabalhar com mulheres. E paralelo a isso comecei a observar o quanto eu era negligente com o meu corpo.

Eu estou longe de ser uma mulher gorda. Estou longe de ser a mulher que não encontra roupas nas lojas para si. Nunca tive disfunções alimentares graves… e algumas, raras vezes, pensei em cirurgias plásticas para me sentir bonita.

Eu fui uma adolescente, muito magra que ainda achava que tinha 3 kg para perder. Na adolescência eu fazia caminhada, e após a caminhada eu tomava meio copo de 200ml de leite desnatado e dois biscoitos de água e sal. Eu era a menina que nem achava tão ruim assim, vomitar, porque pelo menos eu não tinha engordado.

A relação que aprendemos a ter com o nosso corpo é limitante: nós mulheres nem pensamos que o nosso corpo precisa ser funcional o bastante, pois, somos criadas a acreditar que ele precisa ser SÓ bonito o bastante.

A mulher passa a ser e a querer uma imagem inalcançável que precisa ser legitimado pelos outros. Uma imagem que raramente está ligada à saúde!

<3
Se ame!

Vc já pensou em tudo o que você é? Em todas as tarefas diárias que executa? O quão competente, interessante, inteligente, criativa você é? Já pensou que seu corpo é seu veículo e ele precisa de cuidados e não de ser negligenciado?

A questão é: as mulheres desenvolvem problemas graves de disfunção alimentar pela necessidade (criada) ao padrão perfeito.
Você não acha isso cruel?

O que eu aprendi é que todo esse processo de autoestima, empoderamento, amor próprio, autocura, autoconhecimento não é possível se você não for gentil consigo, primeiro.

O seu corpo aguenta os porres, as noites mal dormidas. A negligência, a dor que você finge que não está ali para continuar fazendo o que precisa fazer. O seu corpo aguenta o ato sexual sem tesão, o orgasmo que nunca vem. O seu corpo tem aguentado muitas restrições, certo?

Quer ser gentil com você?
Tente começar pelo seu corpo!

Você é gentil com tanta gente chata, e justamente com o seu corpo você tem deixado a desejar?!

Quer se amar?

Comece questionando se você realmente precisa desse padrão !

Bjs

Dri

Adriana Roque é psicóloga e fundadora do projeto Para ser a mulher que quiser.